Necessidade de Doce e Genética qual a relação?

Bom dia! ?

Talvez você até tenha vergonha de admitir isso por achar que é falta de força de vontade, mas por favor, não tenha. Isso pode mesmo acontecer.

??????

Não há como não ter vontade de doce se seu paladar já está habituado a ele. Você consome doces todos os dias, consome adoçante em todas as bebidas e acaba abusando das “linhas fit” porque o peso na consciência parece ser menor. Acertei? Pois bem. Como então não ter vontade de doces? Suas papilas gustativas já estão saturadas e não conseguem pensar em outro sabor.

Não há como não ter vontade de doce se você associa ele a uma sensação de prazer, um ato de merecimento. Você chega cansada do trabalho, senta no sofá e saboreia o chocolate como se fosse a única coisa boa que comeu no dia! Não é assim? Então como não ter vontade de doce se ele é associado ao melhor momento do dia?

————————————

E não há como não ter vontade de doce se existem no seu DNA genes alterados que levam a uma propensão a isso. Você sabia que, por exemplo, existe um gene chamado COMT, relacionado a degradação de dopamina, que se alterado é capaz de gerar comportamentos mais enérgicos, que por sua vez podem desencadear maior ansiedade? E essa por sua vez gerar mais vontade de doce? Isso significa que se por acaso você tem essa alteração genética você pode sim ter mais necessidade de doces.

Você sabia que o gene MTHFR, envolvido na formação de metilfolato, forma ativa do ácido fólico, pode, por exemplo ser alterado e com isso fazer com que você tenha mais propensão a depressão, o que pode te gerar mais necessidade de doce?

Pois é, agora imagina se você tem já um consumo alto de doce, uma vida estressante e todas essas alterações genéticas, ainda associada a uma no gene MC4R, que leva a compulsão alimentar?! Você não só vai ter vontade de doces, como talvez sonhe com eles!

————————————

A questão é multifatorial e na maioria das vezes não tão simplista. Claro que mudanças rápidas, como diminuir consumo, evitar adoçantes e buscar novas fontes de prazer, ajudam muito. Mas se ainda assim a necessidade perdurar, talvez os alvos genéticos sejam interessantes de serem avaliados.

Já tinha ouvido a falar a respeito? Me conta, o que já buscou fazer para diminuir essa necessidade?

Quer conhecer os laudos genéticos? Me solicite aqui!

Bjo?
Nutri Ana

@anagluck

Não encontrou o que estava procurando? Busque no site

Não Emagreço: Genética ou Comportamento?

Bom dia! A verdade é que sua genética conta, mas seu comportamento e suas emoções…

Croutons de Batata Doce

Bom dia! A receitinha de hoje são croutons de batata doce, uma delícia que pode…

Alimentação na Artrite Reumatóide

Bom dia! Se você chegou até esse post, provavelmente sofre com a Artrite Reumatóide ou…

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Chame no WhatsApp