DNHygia Bem-Estar®
Exame Genético

O Exame Genético DNHygia Bem-Estar® avalia 43 variantes genéticas de 38 genes que estão associadas à nutrição e saúde metabólica (quanto a sua genética pode colaborar com a absorção e metabolização de vitaminas B6, B9, B12, A, C, D, E e antioxidantes, minerais (ferro e sódio) e antioxidantes (Relacionados a glutationa e superoxidodismutase).

O que o exame DNHygia Bem-Estar® analisa?

Necessidade de Ferro – 🥩

O ferro é um mineral essencial ao transporte de oxigênio. É, portanto, fundamental às vias celulares de utilização de energia. Uma vez que não pode ser produzido pelo próprio organismo, é obrigatório que seja adquirido através de fonte externa. O organismo tem capacidade de reciclar ferro através de glóbulos vermelhos envelhecidos, contudo existem perdas diárias que têm de ser repostas através da alimentação.

A desregulação dos níveis de ferro pode ocorrer quer no sentido da deficiência, mais comum, quer no sentido do excesso, menos frequente. A deficiência em ferro pode dar origem a sintomas como fadiga, falta de ar, alterações do ritmo cardíaco e tonturas, e resultar numa diminuição dos níveis de hemoglobina (anemia ferropriva).

Sensibilidade ao sódio – 💦

O sal contém sódio, que é um eletrólito que tem como função primária o controle de fluidos corporais. É também necessário para manter o equilíbrio ácido-base no corpo, ritmo cardíaco e a contração muscular. Diversos estudos têm evidenciado uma associação positiva forte entre o consumo de sal e o aumento da pressão arterial sistólica, bem como a sua diminuição após a adesão a uma dieta com restrição de sal. A hipertensão arterial é um dos principais fatores de risco da doença cardiovascular, contribuindo para cerca de 62% dos enfartes agudos do miocárdio e 49% dos casos de doença coronária. A diabetes tipo 2 é também uma morbidade associada à hipertensão arterial, sendo esta última duas vezes mais frequente em pessoas com diabetes.

Um dos padrões alimentares mais adotados para restringir o consumo de sal e promover a ingestão de potássio é a dieta DASH, embora o padrão alimentar mediterrânico seja também uma excelente estratégia para controlar o consumo diário de sal. A sensibilidade individual ao sal associada ao aumento da pressão arterial é muito variável. Mais de 50% das pessoas com hipertensão arterial são sensíveis ao sal. Diversas variantes genéticas têm vindo a ser identificadas como estando associadas com a sensibilidade ao sal.

Necessidade de Vitaminas – 🍎

As vitaminas são nutrientes essenciais ao funcionamento do organismo e à manutenção de uma vida saudável, sendo obtidas através de uma alimentação diversificada.

Vitamina A
É uma vitamina lipossolúvel que desempenha uma função importante na visão, crescimento ósseo, reprodução, divisão celular e ajuda a regular o sistema imunitário no combate às infeções.

Vitamina B6
A vitamina B6 está presente nos alimentos em três formas interconvertíveis: piridoxina, piridoxamina e piridoxal. Todas podem ser convertidas em piridoxal-5-fosfato (PLP), principal forma biológica desta vitamina. O PLP é coenzima de várias enzimas envolvidas em praticamente todas as reações no metabolismo dos aminoácidos (ex. triptofano), algumas etapas do metabolismo de neurotransmissores (ex. serotonina e melatonina). Os benefícios do consumo de alimentos ricos em vitamina B6 são acrescidos para quem tem predisposição genética para menores concentrações desta vitamina no sangue.

Vitamina B9
A vitamina B9, ou folato, pode ser encontrada em diversos alimentos, mas as melhores fontes são os vegetais de folhas verdes escuras, leguminosas, sementes, frutas e cereais (fortificados). Esta vitamina desempenha diversas
funções no organismo, sendo necessária para a síntese do DNA, metabolismo proteico e formação da hemoglobina. É também crucial para a prevenção de malformações fetais e para o metabolismo da homocisteína. Indivíduos que apresentam uma predisposição genética para um baixo nível sérico de vitamina B9 necessitam de consumir melhores fontes alimentares desta vitamina.

Vitamina B12
A vitamina B12 (cobalamina) é uma vitamina hidrossolúvel que existe essencialmente nos alimentos de origem animal, como carne, pescado, laticínios e ovos. Para que possa ser absorvida tem que se ligar a uma glicoproteína (fator intrínseco) que é libertada pelas secreções gástricas durante a digestão, sendo depois absorvida no intestino, após ligação a receptor específico. A vitamina B12 é essencial para o funcionamento do sistema nervoso e síntese de ácidos nucleicos. Participa ainda no metabolismo doscarboidratos e gorduras, na formação da hemoglobina, e na ativação do ácido fólico.

Vitamina C
É uma das mais importantes vitaminas hidrossolúveis, estando presente principalmente em alimentos de origem vegetal. É um antioxidante alimentar com função de co-fator para muitas enzimas. A vitamina C é também importante para a formação de colágeno, absorção do ferro alimentar, estimulação do sistema imunitário, minimização de reações alérgicas, metabolismo do folato e síntese de vários hormônios e neurotransmissores. Outras funções desta vitamina, ainda sob estudo, incluem uma possível ação no envelhecimento
e prevenção da demência.

Vitamina D
A vitamina D (calciferol) é uma vitamina lipossolúvel, podendo ser obtida pela alimentação ou através da exposição solar. É um nutriente essencial, cuja principal função é ajudar na absorção do cálcio nos intestinos, na sua deposição nos ossos e no controlo de níveis de cálcio no sangue. Indivíduos que apresentam uma predisposição genética para um baixo nível de vitamina D beneficiam de alimentos ricos nesta vitamina.

Vitamina E
A sua função principal é ser um antioxidante que protege as membranas celulares da ação prejudicial dos radicais livres. A função antioxidante da vitamina E pode ser afetada pelos níveis plasmáticos de outros nutrientes (ex. vitamina C e selênio). Contribui também para o bom funcionamento do sistema imunológico, protegendo o corpo de infeções. Indivíduos que apresentam uma predisposição para uma baixa concentração plasmática de vitamina E terão maior benefício em aumentar o consumo de boas fontes alimentares desta vitamina.

Capacidade Antioxidante – ⚡

Antioxidantes são estruturas moleculares, enzimáticas ou não, capazes de neutralizar espécies reativas de oxigénio (ROS). Por serem quimicamente instáveis, quando presentes em excesso, as ROS podem causar vários tipos de danos celulares, nomeadamente induzindo genotoxicidade, por alteração química do DNA, disfunção de proteínas e peroxidação das membranas lipídicas, diminuindo a sua fluidez e perturbando a sua função de barreira. Por outro lado, é sabido que participam em vias de sinalização fisiológicas, estando envolvidas na resposta adaptativa ao stress ou outro tipo de perturbações externas. Por este motivo, as células têm mecanismos que regulam os níveis de ROS, permitindo a sua ação como entidade de sinalização fisiológica mas neutralizando-os se presentes em excesso. A estes mecanismos celulares é dado o nome de sistema antioxidante endógeno.

Além disso, existem moléculas com ação antioxidante que podem ser adquiridas através da dieta, como o ácido ascórbico (vitamina C), os carotenóides, os polifenóis e os tocoferóis. Os antioxidantes exógenos podem ser particularmente relevantes face a um sistema antioxidante endógeno menos capacitado. No entanto, é importante ter em consideração que a ingestão de quantidades muito elevadas, nomeadamente através de suplementação excessiva, pode ter impacto negativo na homeostasia celular.

Perguntas e respostas sobre os testes genéticos

Para valores e agendamento da coleta só entrar em contato pelo WhatsApp 45 99992-1792

MyNutriGenes®

MyFitnessGenes®